Banner

DIGITEC

DIGITEC BALANÇAS COMÉRCIO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA



ETIQUETAS

terça-feira, 29 de maio de 2012


X – TORNEIO DE XADREZ ABERTO MEMORIAL YASSUHIKO YAMADA RBBC.


Torneio dia 10 de junho de 2012

Apoio: DECEL e  DIGITEC

Inscrições  pelo telefone:
Tel: (13) 3821 3195   RBBC
Tel: (13)  3821 1899  Digitec
Tel: (13) 3821 6438   Ailton

Horas: 09:00h
Local: Sede Social

Premiação:

Troféus
Medalhas

Absoluto
1º    
2º     5º

Sb 18
2º     3º

Sb 15
2º     3º

Sb 12
2º     3º

Sb 10
2º    3º

Sb 08
2º    3º
Feminino
2º    3 º



Obs.:  Quem tem favor trazer peças  e relógio.                                                                                      

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O “novo” ponto eletrônico serve para que mesmo?


Matéria publicada pelo Estadão em 03/08/2011 http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,ponto-eletronico—informar-para-decidir,753382,0.htm

Ponto eletrônico – informar para decidir

Por Hélio Zylberstajn e Luciana Yeung – O Estado de S.Paulo
Em agosto de 2009, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) baixou a Portaria 1.510/09, que regulamentou o uso do controle eletrônico do ponto, dando prazo de um ano para as empresas se adaptarem. A determinação provocou reação muito grande das empresas, a tal ponto que o ministro teve de recuar, adiando sucessivamente sua entrada em vigor. Neste momento, há um grupo de trabalho tripartite para reexaminar a questão, com poderes para reformular a portaria, que vigorará a partir de 1.º de setembro deste ano.
O assunto interessa diretamente a centenas de milhares de empresas que utilizam o controle eletrônico do ponto, porque terão de trocar seus equipamentos. Mas, indiretamente, interessa a todos os cidadãos, porque a controvérsia nos leva a discutir os métodos que o Estado utiliza para regular as relações de trabalho.
Segundo o MTE, haveria fraudes generalizadas no controle eletrônico do ponto, praticadas pelas empresas, em detrimento dos trabalhadores. As empresas exigiriam que seus empregados trabalhassem além da jornada normal, violariam os arquivos de registro do ponto, eliminando as horas extraordinárias. Os trabalhadores deixariam de receber as horas trabalhadas em excesso, o que justificaria as normas rígidas da Portaria 1.510/09. Para o MTE, a portaria cria um sistema “imune a fraudes” e, portanto, capaz de proteger os trabalhadores contra os abusos dos patrões.
Por falta de espaço, deixamos de analisar, aqui, a portaria em si. Mas o leitor pode imaginar os exageros nela contidos apenas com a menção de uma das suas exigências: a impressão de um comprovante cada vez que o trabalhador acionar o controle de ponto. Como são 4 vezes por dia, o trabalhador teria de guardar aproximadamente mil papeletas por ano para comprovar as horas trabalhadas! Há mesmo necessidade de tudo isso? A fraude do ponto eletrônico seria tão generalizada, como argumenta o MTE?
Em busca de uma resposta, fizemos uma pesquisa nos registros da Justiça do Trabalho, supondo que fraudes generalizadas produziriam muitas reclamações contra as empresas. Examinamos as páginas da internet de dois Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs), o TRT 4 (Rio Grande do Sul) e o TRT 2 (São Paulo – região metropolitana e litoral). Como, infelizmente, as páginas não põem à disposição os processos de primeira instância, tivemos de limitar a busca aos de segunda instância (os chamados recursos). Levantamos as sentenças de todos os processos entre janeiro de 2001 e início de maio de 2011. Utilizamos ferramentas de busca por palavras-chave e separamos todos os casos com reclamações sobre horas extraordinárias e, entre estes, destacamos os que se referiam a controle eletrônico do ponto.
Encontramos os seguintes resultados: no TRT 2, houve no período 856 mil processos. Destes, aproximadamente 351 mil continham reclamações sobre horas extraordinárias. E destes, apenas 4.347 se referiam a ponto eletrônico. No TRT 4, no mesmo período, houve 568 mil processos, sendo aproximadamente 200 mil sobre horas extras. Destes, apenas 5.208 se referiam a ponto eletrônico. Portanto, nos últimos 11 anos, a proporção de reclamações envolvendo sistema eletrônico de controle de ponto foi de apenas 0,5%, em São Paulo, e de 0,9%, no Rio Grande do Sul. Considerando os dois TRTs em conjunto (que correspondem a 24% do mercado formal de trabalho do País), as reclamações sobre ponto eletrônico representaram apenas 0,7% do total de processos.
Acreditamos que reunimos evidências indicando que a frequência de reclamações sobre ponto eletrônico é pequena e não justifica tanta preocupação do MTE. Certamente há maneiras mais adequadas e avançadas para tratar a questão. A segunda conclusão é de que os formuladores de políticas trabalhistas deveriam utilizar as ferramentas da Tecnologia da Informação para produzir dados para balizar suas decisões de políticas públicas.
PROFESSOR DA FEA/USP E PROFESSORA DO INSPER, SÃO, RESPECTIVAMENTE, PRESIDENTE E VICE-PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES DE EMPREGO E TRABALHO (IBRET)
http://www.relogio.deponto.com.br/o-novo-ponto-eletronico-serve-para-que-mesmo/

Mais 4 meses de prazo para a Portaria 1510, diz LUPI. Relógio de Ponto Eletrônico


Já se passaram 545 dias da publicação da Portaria 1510. E, após a prorrogação concedida em agosto passado, estamos a menos de 10 dias da sua vigência estabelecida pelo Ministério do Trabalho.

20-02-2011 – Ministro informa à imprensa que as empresas terão mais 4 meses para adequação, e, que pode haver dispensa quanto ao uso do REP.
Apesar disto, ainda não há medidas sérias do MTE no sentido de solucionar os problemas graves que estão contidos em sua criação. Sem solução, entendemos que não há como nenhuma empresa atender ao que pede o MTE, nem mesmo com os REP´s já homologados.
A reclamação sempre foi grande, e, a cada dia que passa se descobre mais empecilhos.
O que talvez o Sr. Ministro e seus técnicos não tenham entendido, é que neste caso não se trata de uma negociação política, mas sim um erro técnico criado pelo MTE, que, urge ser solucionado. Se não houver diálogo, todos perderão. Inclusive o governo.
Na última sexta 18-02, o Ministro Lupi esteve na Fiesp para uma conversa sobre este tema. Mas como sempre tem ocorrido desde o início, falta bom senso. Falta sensibilidade. Falta diálogo.
Mas, por detrás das declarações dadas pelo Ministro neste 18-02-2011 ao sair da Reunião da Fiesp demonstram que a fragilidade do momento político em que ele se encontra. E embora sendo técnico o problema, o momento político talvez possa trazer soluções nos próximos dias.
O ministro disse à imprensa:
-”Estamos estudando a possibilidade de um acordo coletivo entre empregador e trabalhadores que permita dispensa do ponto eletrônico. Devemos discutir de segunda para terça da próxima semana. Essa é a única alteração prevista até agora”.
As empresas têm quatro meses de prazo. Depois da primeira visita da fiscalização, tem a segunda e a partir da terceira visita é que começa a ação repressiva.”
Com base nestas declarações do Ministro, vemos que as empresas que andam ansiosas por uma solução ainda devem aguardar. As adequações requerem altos investimentos e mudanças não desejáveis à rotina das empresas. Não adquirir o REP até o final destes 4 meses adicionais (01/07/2011) é medida de bom senso;  pois, até lá, mudanças virão!
A notícia completa está no site Globo.com.
Veja a notícia na íntegra: http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2011/02/governo-deve-dispensar-ponto-eletronico-em-caso-de-acordo-coletivo.html

quarta-feira, 27 de julho de 2011

PROMOÇÃO:

PROMOÇÃO:

Registradora Sharp XE -A106 - Lançamento 

    
     Só R$ 699,00.



  • Descrição do Produto
A caixa registradora XE-A106 da Sharp é o parceiro ideal para pequenas empresas e donos de lojas que precisam de um registro de dinheiro eletrônico. Tem um excelente desempenho, mas de pequena dimensão. E o melhor da XE-A106 é ser simples de usar, fácil de programar e torna mais fácil e mais eficiente do que nunca para controlar suas vendas. O recém-adicionado slot de mídia prevê um depósito rápida e segura de facturas e cheques sem o aborrecimento constante de elevação de um tabuleiro de moeda forte.XEA106 Cash Register é simples de usar e fácil de programar. Grande visor de LED que possui uma linha de oito dígitos. 

Papel de impressão: 
 folha de tambor de impressão em um padrão de 2,25 rolo de papel  

Funções incluem 

- Oito serviços pré-programados, 
- 80 pesquisas de preços, 
- Quatro números de controle de vendas de funcionário, 
- Sistema de tributação automóvel, com duas tabelas de imposto e quatro add-ons, 
- Flash de informação para 
a data de análise de vendas.

Manual: Inglês e espanhol

REGISTRADORA NÃO FISCAL!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Fotos do torneio de xadrez - VIII Torneio Memorial Yassohiko Yamada



RESULTADO DO TORNEIO DE XADREZ



ABSOLUTO
1º AILTON PONTES
2º CRISTIANO RODRIGUES
3º ORLANDO FERRI
4º RICARDO GODOY
5º FOFÃO




CAMPEÃ FEMININO
1º JESSICA LYANDRA
2º TAINÃ TEIXEIRA TEIXEIRA
3º JESSICA RIBEIRO DA SILVA





VETERANO 
1º  NILTON HIROTA
2º GUNTHER
3º RENATO CABEÇA


1º WILLIAN MAKOTO
2º BRUNO SHIMABUKURO
3º THIAGO ALVES




SUB 15
1º  IGOR KIKUCHI
2º JEAN LUCAS JEIJO
3º LEANDRO


1º DIEGO NOVAES
2º  HENRIQUE PONTES
3º  NICOLE FERNANDES





















SUB 10

1 º FELIPE  PONTES
2º LUKAS  RIBEIRO

3º ALEXANDRE  MATEUS









SUB 8

1º MARIANA KIKUCHI
2º GUSTAVO MENDES
3º REINALDO MATEUS

















































Resultado do Torneio de Xadrez

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até dia 20



13-05-2011
Vacinação
Campanha terminaria nesta sexta, 13, mas prossegue até dia 20: desde 25 de abril, 3,7 milhões de paulistas foram imunizados.
Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Saúde decidiu prorrogar a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 20 de maio. A campanha terminaria nesta sexta-feira, 13, em todo o Estado. Desde o dia 25 de abril, 3,7 milhões de paulistas foram imunizados. Entre os três grupos principais definidos para a vacinação deste ano, as gestantes ainda apresentam menor adesão. O mais novo balanço da Secretaria aponta que receberam a vacina até agora 221,1 mil mulheres grávidas, o que representa 39,3% do total.
Entre os idosos com 60 anos ou mais foram imunizados 2,7 milhões de pessoas, ou 54,9%. Também tomaram uma dose da vacina 535,9 mil crianças entre 6 e 23 meses de idade, o que representa cobertura de 59,4%.
Os postos de saúde abrem das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Na capital, as salas de vacina do Instituto Pasteur (avenida Paulista, 393) e dos terminais rodoviários do Tietê e da Barra Funda funcionam das 8h às 20h, inclusive aos sábados e domingos. O hospital estadual Emílio Ribas (avenida Dr. Arnaldo, 156, Cerqueira César) vacinará das 7h às 17h.
As doses da campanha sazonal também irão imunizar a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009. Pela primeira vez, parte das doses de vacina contra a gripe foram produzidas integralmente no país, pelo Instituto Butantan, órgão da pasta.
A vacinação também vale para profissionais da saúde e indígenas. Para as crianças são necessárias duas doses da vacina. A segunda deve ser tomada com intervalo de 30 dias após a primeira.
Confira a quantidade de doses de vacinas aplicadas por região:
  • Capital – 992.002
  • Grande ABC – 199.844
  • Alto Tietê - 183.943
  • Franco da Rocha – 36.433
  • Osasco – 202.403
  • Araçatuba – 78.758
  • Araraquara – 87.308
  • Assis – 52.531
  • Barretos – 48.421
  • Bauru – 97.301
  • Botucatu – 59.086
  • Campinas – 330.616
  • Franca – 65.989
  • Marília – 73.037
  • Piracicaba – 125.894
  • Presidente Prudente – 87.712
  • Vale do Ribeira – 33.906
  • Ribeirão Preto – 04.947
  • Baixada Santista – 173.848
  • S. João da Boa Vista – 66.424
  • S. José do Rio Preto – 175.619
  • Sorocaba – 210.333
  • Vale do Paraíba – 195.909
(Informações da Secretaria de Estado da Saúde)
Loading...

RELÓGIO DE PONTO - LEI 1510

Ocorreu um erro neste gadget

Código do banner


MEU SERVIÇO

MEU  SERVIÇO

Previsão do Tempo

Caixa de Recados

Banner